domingo, 23 de março de 2014

É preciso tempo para simplesmente "ser" e "estar"

Rita Pimenta - PÚBLICO, 21.Março.2014

Querer o melhor para os filhos e estimular as suas múltiplas competências são boas ideias em si mesmas, mas isso não implica afogá-los em actividades a toda e qualquer hora. Sobretudo se estas requerem sempre a presença de terceiros.


É preciso tempo para simplesmenteser’ e ‘estar’. Sem mediadores entre os pais e a criança”, diz ao Life&Style Catarina Rodrigues, psicoterapeuta.
Nalgumas famílias, “falta tempo e espaço para a intimidade, para a preguiça”, afirma a estudiosa de terapia familiar. E vai defendendo a ideia de que não temos de estar sempre a fazer qualquer coisa: “Há que saber desfrutar de momentos de partilha, de silêncio e de cumplicidade.” O dolce far niente que, de forma invisível, ajuda a aproximar ainda mais quem já está por perto. [...]

Sem comentários:

Publicar um comentário